Cícero - Plutarco

Cícero - Plutarco

Cícero

Plutarco

Sinopse:
Quanto a Cícero, sua mãe segundo se diz, chamava-se Hélvia. Pertencia a uma família distinta e, desde seu nascimento, sua conduta se mostrou sempre digna. Há, a respeito da condição do seu pai, 1 opiniões contraditórias: uns pretendem que tenha nascido e que foi criado na oficina de um pisoeiro; outros o fazem descender de Tulo Átio 2, que reinou gloriosamente sobre os Volscos 3, e lutou sem muita desvantagem contra os romanos. Quanto ao mais, o primeiro dessa família que teve o sobrenome de Cícero parece ter sido um homem respeitável, e é por isso que seus descendentes, longe de desprezarem o sobrenome, começaram a usá-lo com ufania, não obstante isso ter sido, para muitos, motivo de pilherias. Cicer, em latim, significa "grão de bico". Cícero, cuja vida descrevemos, a primeira vez que conseguiu uma causa e tomou parte nos negócios públicos, foi instado pelos seus amigos a que abandonasse esse nome e tomasse outro. Ele, porém, respondeu com nobre altivez: - Eu farei todos os esforços possíveis para fazer o nome de Cícero mais célebre do que os de Scauro e de Catulo

Sobre o Autor:
Plutarco (46 - 126) foi um historiador, filósofo e prosador grego, autor de "Vidas Paralelas", entre outras obras.

Plutarco nasceu em Queroneia. Estudou em Atenas e viveu durante um tempo em Roma, onde foi professor. Viajou pela Grécia central, Esparta, Corinto e Alexandria. Exerceu a magistratura em sua cidade natal. Por suas ligações fortes com a cidade de Delfos, foi feito sacerdote do templo de Apolo.

Sua obra mais evidente é "Vidas Paralelas", que compreendia 46 biografias de homens gregos e romanos. A apreciação dos personagens misturava fatos reais com lendas. Com isso Plutarco construía os biografados como se fossem personagens de uma obra literária. Suas fontes são respeitadas e consultadas, embora nas biografias que escreveu, o que menos importava era o caráter histórico.

Descrição do livro:
Páginas: 29
Gênero: Ficção
Idioma: Português



Recomendações: