Ivan Illich - Marcela Gajardo

Ivan Illich

Marcela Gajardo

Sinopse:
Apresentar um pedagogo como Ivan Illich não é coisa fácil. Ele era, antes de tudo, um pensador que se situava em um contexto histórico particular, o dos anos 60 do século XX – período caracterizado por uma crítica radical da ordem capitalista e de suas instituições sociais, notadamente da escola.

Era, também, uma personalidade complexa. Dizia-se, à época, que Ivan Illich era um homem inteligente, que gostava de se cercar de gente inteligente e que lhe era difícil dissimular seu desprezo pelas pessoas que considerava estúpidas. Ele podia tanto se mostrar extremamente cordial, quanto pôr em ridículo, brutalmente, aqueles que o interpelavam. Trabalhador incansável, poliglota, cosmopolita, professava ideias, fosse sobre a Igreja e sua evolução, sobre a cultura e a educação, sobre a medicina ou sobre os transportes nas sociedades modernas, que suscitavam controvérsias, que acabavam por fazer dele uma das figuras mais emblemáticas da época.

Entretanto, era o próprio Illich que provocava, em parte, a polêmica, por sua personalidade, seu estilo, seus métodos de trabalho, ou pelo radicalismo de suas ideias. Para os especialistas da educação, Ivan Illich é o pai da educação sem escola, o autor que condena, imperdoavelmente, o sistema escolar, considerado, por ele, como uma das múltiplas instituições públicas que exercem funções anacrônicas, que não se adaptam à celeridade das transformações e que não servem senão à estabilização e à proteção da estrutura social que as produz.

Descrição do livro:
Páginas: 150
Gênero: Ministério da Educação
Idioma: Português



Recomendações: