Micrômegas - François-Marie Arouet (Voltaire)

Micrômegas - François-Marie Arouet (Voltaire)

Micrômegas

François-Marie Arouet (Voltaire)

Apresentação:
"Micrômegas" foi escrito por influência de "As aventuras de Gulliver", de Swift que Voltaire leu em Londrres. Revela também traços de a "Pluralidade dos mundos", das palestras de Fontenelle e da mecânica de Newton, que Voltaire estudara com cuidado.
O resultado é uma obra agradável que induz à meditação sobre o homem, suas crenças, costumes e
intituições.
Voltaire continua a ser brilhante em suas críticas e ironias.
A respeito da afoiteza em compreender o universo baseado na observação superficial, diz o seguinte:
O anão, que as vezes raciocinava muito apressadamente, concluiu a princípio que não havia habitantes na terra. Seu primeiro argumento era de que não vira, ninguém. Micrômegas, polidamente, fez-lhe sentir que ele não raciocinava muito bem:
 - Como não distingues com os teus pequenos olhos, certas estrelas de qüinquagésima
grandeza que eu percebo distintamente; concluiu daí que essas estrelas não existem?
 - Mas - replicou o anão eu apalpei bem.
 - Mas sentiste mal - respondeu o outro.

Descrição do livro:
Páginas: 15
Gênero: Filosofia
Idioma: Português



Recomendações: