À margem do paraíso-contos - F. J. Siqueira

À margem do paraíso-contos - F. J. Siqueira

Veja a descrição:

  • Título: À margem do paraíso-contos
  • Autor: F. J. Siqueira
  • Formato: eBook Kindle
  • Tamanho do arquivo: 1132 KB
  • Número de páginas: 55 páginas
  • Vendido por: Amazon Serviços de Varejo do Brasil Ltda
  • Idioma: Português

Sinopse do livro:

"Na sociedade não existe o bem ou o mal. Maldade e bondade estão nas pessoas, que se organizam conforme os interesses em jogo".

Sergio Fajardo

-x-x-x-x-x-x-x-x-x-


** CRIMES DO CORAÇÃO: Até onde o ciúme, o sentimento de posse, podem levar dois jovens dispostos a não permitir que seus respectivos pares os abandonem?

""- E se ela morrer?- Meirelles perguntou sem conseguir erguer os olhos, choroso.
Elizabeth odiava a mediocridade. Um sinal imperdoável de fraqueza, de queda, e Meirelles, ali, à sua frente, nada mais era que uma sombra sem energia, sem caráter, despido de seu orgulho... Limitado por uma paixão!
- Trate de se acalmar e não seja pessimista! Deus não seria tão injusto conosco - ela respondeu, mas sem coragem de encará-lo.
- Ele teria todo o direito - completou o rapaz com as mãos unidas, tentando invocar uma oração.
- O que fizemos foi lutar para recobrar o que já era nosso!""


-x-x-x-x-x-x-x-x-x


** O RETORNO: A intolerância do pai fez com que Dália fosse forçada a deixar sua cidade natal... Nove anos depois, uma guinada do destino a fará retornar a esse mesmo lugar para onde havia jurado nunca mais voltar...

""Ninguém era esperado, a não ser Dália, mas é claro que não poderia ser ela, afinal, seu telegrama havia chegado à agência de serviço postal na tarde do dia anterior...
A passageira, em pé, olhou para os dois lados da rua e em seguida na direção do sargento. Atrás dela, o ônibus já seguia longe, os faróis ficando cada vez menores.
Jorge percebeu que a recém-chegada não se movia e então se adiantou. Apenas três passos foram suficientes para reconhecê-la:
- Santo Deus! Dália Ferreira. É você mesmo?
Por alguns instantes Jorge se deixou perder ante a imagem sombreada de Dália. A mulher parada ali, à sua frente, rija, aparentemente fornida de carnes, em nada lembrava a mesma garota mirrada que fora forçada a ir embora da cidade há quase dez anos...""


-x-x-x-x-x-x-x-x-x

** À MARGEM DO PARAÍSO: Lar: Local onde mora uma família... Talvez não para Marcelo, que após sofrer inomináveis abusos por parte de seus pais, decide fugir de casa, mas antes precisa resgatar a irmã, Bruna, das garras dos verdugos que deveriam protegê-los e amá-los incondicionalmente.

""-Me deixa em paz!
Marcelo gritava ferozmente ao mesmo tempo em que lutava para se desvencilhar das garras de seu pai, que num último esforço tentava segurá-lo pelas costas da camisa.
-Me deixa em paz - ele repetiu entre os dentes - Nunca mais nem você e nem ela vão encostar as mãos em mim, entendeu?
Bruna, a irmã caçula de Marcelo, sentada no chão, completamente assustada, se espremia cada vez mais à parede enquanto assistia aquela discussão violenta sem ter a coragem de mover um músculo sequer; havia poucos minutos tentara se levantar, mas recebera de seu pai um olhar ameaçador, impiedoso...
Tropeçando entre os próprios pés e se apoiando ao que via pela frente, Marcelo conseguiu atravessar o batente da porta do quarto como um relâmpago, não parando nem mesmo quando sua mãe surgiu na ponta do corredor, tentando impedir sua passagem.
Sem pestanejar, partiu ao seu encontro, empurrando-a para o lado com toda a força que possuía, pouco se importando se iria machucá-la.
Ao mesmo tempo em que alcançava a rua, sôfrego, ouviu os gritos de seus pais, carregados de cólera, maldizendo-o.
Nenhuma daquelas ofensas poderia mais atingi-lo, o que o perturbava, naquele instante, era o fato de ter deixado Bruna para trás... ""




Leia a amostra do livro gratuitamente!

Gostou da leitura?
Então considere adquirir este livro!

Comentários de leitores

0 Comentários