A Sereníssima República - Machado de Assis

A Sereníssima República - Machado de Assis

A Sereníssima República

Machado de Assis

Sinopse:
Aclamado como o progenitor da ficção latino-americana do século XX, Machado de Assis (1839-1908) - filho de pai mulato e mãe lavadeira, e neto de escravos libertos - foi aclamado em sua vida como o maior escritor do Brasil . Sua prodigiosa produção de romances, peças e histórias rivalizava com contemporâneos como Chekhov, Flaubert e Maupassant.

A Sereníssima República é um conto primeiramente publicado na "Gazeta de Notícias" e que posteriormente foi incluso na obra Papeis Avulsos, de 1882.

O conto inicia-se com uma Conferência do Cônego Vargas, que introduz sua teoria, ainda incompleta, ao público presente, decide antecipar a divulgação pois um cientista inglês já teria realizado estudos nessa mesma área, e então temia que a mídia desse o credito ao estrangeiro caso não apresentasse sua superioridade na descoberta. O narrador diz ter descoberto uma espécie de aranhas que possuem uma habilidade extraordinária, tais aranhas tem uma língua própria, como pode ser visto neste trecho da obra:

"Nada, porém, se pode comparar ao pasmo que me causou a descoberta do idioma araneídea, uma língua, senhores, nada menos que uma língua rica e variada, com a sua estrutura sintáxica, os seus verbos, conjugações, declinações, casos latinos e formas onomatopaicas, uma língua que estou gramaticando para uso das academias, como o fiz sumariamente para meu próprio uso."

Descrição do livro:
Páginas: 7
Gênero: Conto
Idioma: Português
Tipo: Livro Digital
Formatos: Epub, Mobi, PDF
Licença: Domínio Público

Recomendações:

Postar um comentário

0Comentários