Fábula 'A Águia e a Raposa', de Esopo

A Águia e a Raposa 

Esopo 

Uma águia e uma raposa se tornaram grandes amigas e decidiram a viver uma perto da outra, elas pensavam que quanto mais viam uma a outra, melhores amigas seriam. Assim, a águia construiu um ninho no topo de uma árvore alta, enquanto a raposa se estabeleceu em uma mata ao pé dela e produziu uma ninhada de filhotes.

Um dia a raposa saiu em busca de alimento, a águia que também queria alimento para seus filhotes, voou para a mata, pegou os filhotes da raposa e as levou para a árvore para uma refeição para ela e sua família.

Quando a raposa voltou, descobriu o que havia acontecido, ela não estava tão triste pela perda de seus filhotes, mas furiosa porque não conseguia chegar até a águia e pagá-la por sua traição.

Então, ela se sentou não muito longe e a amaldiçoou. Mas não demorou muito para ela ter sua vingança. Alguns aldeões estavam sacrificando uma cabra em um altar vizinho e a águia voou e carregou um pedaço de carne queimada até seu ninho. Houve um vento forte soprando, o ninho pegou fogo, como resultado os seus filhotes caíram meio queimados no chão. Então a Raposa correu para o local e os devorou em plena vista da águia.

Moral da história: A traição pode escapar do castigo humano, mas não pode escapar do divino.

Postar um comentário

0 Comentários