Fábula 'A Andorinha e a Gralha-preta', de Esopo

A Andorinha e a Gralha-preta 

Esopo 

Uma andorinha se vangloriava de seu nascimento para uma gralha-preta, dizendo:

- "Eu já fui uma princesa, filha de um rei de Atenas, mas meu marido me tratava cruelmente, cortou minha língua por um pequeno erro. Então, para me proteger de mais ferimentos, fui transformada por Juno em uma ave."

Disse a gralha-preta:

- "Você tagarela bastante do jeito que está, como você teria sido se não tivesse perdido sua língua? Nem consigo imaginar."

Moral da história: Falar demais cansa os ouvidos.

Postar um comentário

0 Comentários