Fábula 'A Gralha-preta e o Corvo', de Esopo

A Gralha-preta e o Corvo 

Esopo 

Uma gralha-preta ficou com muito ciúmes de um corvo, porque este era considerado pelos homens como uma ave de presságio que predizia o futuro, por isso era tratado com muito respeito por eles.

Ela estava muito ansiosa para obter para ela o mesmo tipo de reputação, um dia, vendo alguns viajantes se aproximando, ela voou para um galho de uma árvore à beira da estrada e grasnou o mais alto que pôde. Os viajantes ficaram consternados com o som, pois temiam que fosse um mau presságio, até que um deles viu o corvo, disse a seus companheiros:

- "Está tudo bem, meus amigos, podemos continuar sem medo, pois é apenas um corvo e isso não significa nada."

Moral da história: Aqueles que fingem ser algo que não são, se tornam ridículos.

Postar um comentário

0 Comentários