Fábula 'A Lamparina', de Esopo

A Lamparina 

Esopo 

A lamparina, bem cheia de óleo, esteve acesa para ter uma luz clara e constante, ela começou a se encher de orgulho e a se vangloriar, dizendo:

- "Eu brilho mais do que o próprio sol."

Logo depois veio um sopro de vento e o apagou. Alguém pegou um fósforo e o acendeu novamente, a pessoa disse:

- "Mantenha-se aceso e não se preocupe com o sol. As estrelas nunca precisarão ser reacendidas, como acabei de fazer com você."

Moral da história: Tenha humildade para não passar vergonha.

Postar um comentário

0 Comentários